Categories
Blog

6 motivos para acreditar no 5G


O uso do 5G dependerá, claro, do aumento da velocidade e da consistência da tecnologia, bem como das reduções de latência que ela oferece. Mas já podemos dizer que ele vai transformar diversos (senão todos) setores da economia. Estamos falando de uma infinidade de opções nas quais o 5G pode se infiltrar nos próximos meses, anos e décadas.

Teremos veículos autônomos, cidades inteligentes, fábricas automatizadas e uma nova onda de comunicações empresariais, sem falar no que a tecnologia pode fazer pelo entretenimento, turismo, medicina etc. De acordo com recente estudo da Accenture, 79% das empresas em todo o mundo acreditam que o 5G terá um impacto significativo em sua organização. E 57% acreditam que será “apenas” revolucionário.

A seguir, listei 6 exemplos de como essa revolução já está a caminho.

Cidades inteligentes

As operadoras de internet já estão procurando mostrar o que pode ser alcançado com a tecnologia 5G. Um ótimo exemplo é o que está acontecendo na Alba Iulia Smart City, na Romênia, sede de um projeto que conta com monitoramento de congestionamentos, sensores de estacionamento e gerenciamento inteligente de resíduos, tudo administrado por redes 5G.

Fábricas inteligentes também estão na mira da tecnologia, o que significa que veremos mais robôs nas linhas de produção e drones de entrega de produtos na chamada “última milha”. O 5G também permitirá a comunicação em tempo real entre veículos, capaz de evitar ações perigosas e acidentes – além de ser a base da tecnologia dos carros autônomos.

Bots de serviço

No Mobile World Congress (MWC) de 2021, que aconteceu em Xangai, empresas especializadas em tecnologia robótica lançaram robôs de serviço que incluem a tecnologia 5G com altíssimo nível de processamento de Inteligência Artificial.

Graças a isso, os visitantes puderam interagir com um robozinho que servia café em alguns estandes. Segundo a fabricante do produto, esse bot 5G é capaz de preparar até mil xícaras de café todos os dias. Do outro lado da feira, um equipamento chamado 5G HomeBot conversava com os visitantes e dava dicas de passeios pela exposição, baseadas nas respostas das pessoas.

Comunicações

Embora a primeira onda de chamadas de vídeo em 5G tenha sido realizada via smartphones (por isso, a maioria dos telefones 5G tem câmeras frontais com maior resolução), no longo prazo, espera-se que fluxos de vídeo full HD, 4K e até 8K, sejam trocados entre realidade aumentada habilitada para 5G (AR) e óculos de realidade virtual (VR). Com a capacidade do 5G de transmitir grandes pacotes de dados em tempo real, as videochamadas devem se tornar ambientes 360°.

E uma vez que as chamadas de vídeo em 5G tenham se transformado em realidade, outro salto gigantesco se torna possível: as chamadas telefônicas holográficas 3D ao vivo. No ano passado, uma rede europeia de 5G usou a tecnologia para transmitir hologramas de músicos em diferentes locais para um palco virtual no qual se apresentaram “juntos”.

As chamadas holográficas em 3D exigem cerca de quatro vezes mais dados do que um vídeo em 4K. Dentro de pouco tempo, poderemos ver essa tecnologia sendo aplicada em diversas situações, como a telemedicina, as videoconferências e, como não poderia deixar de ser, nos jogos online.

Fábricas inteligentes

Pense em linhas de montagem de alta precisão, nas quais máquinas e robôs estão perfeitamente sincronizados em tempo real. Agora, imagine a adoção em massa da Internet das Coisas (IoT) e até mesmo humanos controlando máquinas de forma virtual. É o nascimento das fábricas inteligentes. Também conhecida como Indústria 4.0, trata-se de abandonar os antigos sistemas conectados e substituí-los pela automação em ambientes fechados.

Com a Internet das Coisas (IoT) em plena implantação e sensores conectados em todas as máquinas, a velocidade da tecnologia 5G será capaz de prever problemas, vê-los surgirem em tempo real e reduzir o tempo de inatividade da produção. O ingrediente secreto será um software de análise com capacidade de IA capaz de processar dados em todas as máquinas e equipamentos ao mesmo tempo.

Assistência médica

O setor de saúde oferecerá diagnóstico e operações remotas, bem como e-health e wearables responsivos – e assistentes digitais baseados em IA poderão ajudar pessoas com deficiência. Diversas empresas já estão analisando como o 5G pode melhorar a oferta de procedimentos.

Um bom exemplo está em operação na Espanha, na cidade de Málaga, em que o 5G é a base de um sistema de assistência à cirurgia. O case foi demonstrado na IV Conferência de Endoscopia Digestiva Avançada.

Outro uso da tecnologia 5G está em operação na Coreia do Sul, a bordo de “ambulâncias inteligentes”. A empresa responsável pelo projeto está testando o sistema em seis ambulâncias, que permitirão novos serviços, como tecnologia de vídeo em tempo real e scanners de alta qualidade.

Preservação de energia

Uma característica inerente à tecnologia 5G é seu enorme potencial para economizar energia (tenha ela a matriz que tiver) – o que, por si só, talvez já valesse o investimento. Isso porque será possível conectar todos os dispositivos em tempo real, o que significará um gerenciamento mais preciso do sistema como um todo e menor consumo.

Onde houver interrupções de energia, a tecnologia 5G poderá ajudar no diagnóstico precoce, acelerando os reparos e reduzindo o tempo de inatividade. Outro exemplo? A iluminação pública inteligente perceberá a ausência de pessoas na área e esmaecerá a luminosidade, economizando energia.

Recentemente, a McKinsey dedicou um extenso relatório a entender como as cidades poderiam reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 15% apenas com a adição de sistemas 5G.

É um mundo novo que começa a surgir no horizonte. E, com ele, a necessidade de adaptação da sociedade para enfrentar uma série de desafios. Em tempos de pandemia, conseguir vislumbrar um futuro melhor é animador.

Haroldo Vieira é Head de Novos Negócios do PayPal Brasil.